Top Corretor de Seguros Player

Corretor de Seguros Player
Top Corretor de Seguros Player

Conseguir um emprego não é uma tarefa fácil para quem não tem experiência e cursos profissionalizantes na área que deseja atuar.

O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e, na hora de escolher um profissional, as empresas sempre vão optar por aquele que possui um diferencial em relação aos outros candidatos.

Dessa maneira, entende-se que não basta apenas ser um profissional de determinada área, mas é necessário mostrar que é um dos melhores. Ou seja, que é alguém em que a empresa pode confiar para prestar aquele serviço. Para isso, é fundamental buscar cursos, especializações e estar sempre estudando mais sobre a área em que atua.

A profissão de corretor de seguros

Uma das profissões que tem ganhado bastante destaque no mercado nos últimos anos é a de corretor de seguros. Isso porque há poucas pessoas realmente especializadas na área.

Assim, se você tem interesse em atuar nessa área, buscar conhecer mais sobre a profissão pode ser um pontapé inicial para se tornar um bom profissional.

Em resumo, o corretor de seguros é a pessoa física ou jurídica, legalmente autorizada pela empresa, que faz o intermédio entre a seguradora e o segurado – que também pode ser pessoa física ou jurídica. Ou seja, o profissional desta área promove contratos entre as empresas de seguro e os interessados em adquirir o serviço.

Ele é responsável por vender os seguros, tanto de posses como residências e automóveis quanto seguros de vida. Trata-se do mediador entre a seguradora e a pessoa que adere os serviços.

O profissional deve dar todo o apoio técnico necessário aos clientes, mostrando quais as alternativas mais viáveis para todo tipo de orçamento. Ele deve fazer jus às determinações da apólice e estar com o cliente inclusive no momento das reclamações.

Um dos motivos para o corretor de seguros buscar sempre mais especialização é o vocabulário nada simples utilizado na área. As denominações e termos presentes nos contratos de seguros são extremamente técnicos.

Assim, uma das obrigações do profissional é “traduzir” estes termos aos clientes, fazendo com que as duas partes – seguradora e segurado – se entendam.

Alguém que deseja trabalhar em uma corretora de seguros deve apresentar facilidade na comunicação e em se fazer entender pelo cliente.

O corretor deve estar sempre disposto a detalhar os serviços, apresentando as vantagens e também auxiliando o cliente para que escolha uma cobertura securitária que se adapte às suas necessidades.

As principais características que um corretor de seguros deve ter são: carisma, ética profissional, simpatia, gosto por vendas, boa linguagem, bom-humor, boa aparência, paciência, aptidão para o convencimento, além de ter conhecimento do produto/serviço que oferece ao cliente, capacidade intuitiva e honestidade.

Há ainda algumas requisições legais para se exercer a profissão: ser brasileiro ou estrangeiro com residência estável, não ser falido, estar em dia com o Serviço Militar – para brasileiro ou naturalizado -, ter inscrição na prefeitura local a fim de realizar os pagamentos de ISQN (Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza) ou ISS (Imposto Sobre Serviço). Em caso de pessoa jurídica, esta deve estar de acordo com as leis brasileiras, ter sede no Brasil e ser considerada habilitada como corretora de seguros.

Além das exigências, também há alguns vínculos que o profissional não deve ter para atuar como corretor de seguros: ser empregado de Sociedades Seguradoras, Sociedades de Capitalização ou Entidades Abertas de Previdência Privada; aceitar empregos em entidades jurídicas de direito público.

Além disso, também é vedada a participação na intermediação dos contratos de seguros de bens públicos.

Atividades desempenhadas no dia a dia da profissão e áreas de atuação

Um corretor de seguros é responsável por diversas ações relacionadas a seguradora e aos clientes. Portanto, desempenha muitas funções durante seu expediente. Confira quais são algumas delas:

  • Cotar os prêmios securitários nas sociedades seguradoras;
  • Fazer os endossos e averbações pedidas pelo cliente durante o período do contrato;
  • Prestar auxílio ao segurado na hora de preencher a proposta de seguros privados;
  • Manter contato direto com a sociedade seguradora, principalmente nos casos de sinistro;
  • Realizar o protocolo da proposta de seguros nas sociedades seguradoras;
  • Prestar assessoria ao cliente durante todo o período do contrato;
  • Receber a apólice de seguros e enviar ao endereço do cliente segurado, sempre depois de verificar se não existe nenhuma pendência no contrato.

Algumas das opções para trabalhar como corretor de seguros são: empresas seguradoras, empresas judiciárias e empresas de consultoria. Sendo que as especializações podem ser: seguro de vida; consultoria; residências, automóveis e outros imóveis; e empresas e prédios públicos.

Formação necessária e órgãos de informação

Para poder exercer a profissão de corretor de seguros, o profissional deve ter formação completa no Ensino Médio e também deve ser aprovado no Exame Nacional de Corretor de Seguros promovido pela Escola Nacional de Seguros (FUNENSEG). Há ainda a possibilidade de realizar o curso específico desta Escola, que tem duração de um ano.

Os profissionais da área podem se especializar cada vez mais através dos cursos, palestras e workshops oferecidos pela FUNENSEG. Um dos cursos bastante famosos da Escola é a Graduação em Administração com ênfase em Seguros e Previdência, autorizado pelo Ministério da Educação (MEC).

Há ainda os Sindicatos dos Corretores de Seguros, que estão distribuídos nos estados do Brasil. Eles também buscam aprimorar os conhecimentos dos profissionais através de encontros, palestras e seminários.

Um dos principais objetivos destes eventos é discutir o futuro da profissão e como melhorar cada vez mais a atuação dos profissionais nas seguradoras.

Os corretores de seguros que atuam há mais tempo na área e em empresas grandes também participam do Congresso Brasileiro de Corretores de Seguros (CBCS), organizado pela Federação Nacional dos Corretores de Seguros Privados, de Capitalização de Previdência Privada e das Empresas Corretoras de Seguros (FENACOR)

Para obter mais informações e amparo na hora de exercer a profissão é interessante consultar os órgãos que regulamentam a profissão, tais como: Escola Nacional de Seguros Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), Centro de Qualificação do Corretor de Seguros Federação Nacional das Empresas de Seguros Privados e de Capitalização (FENASEG) e Federação Nacional dos Corretores de Seguros (FENACOR).

Mercado de trabalho e curiosidades da área

Cada vez mais pessoas buscam segurar seus bens patrimoniais devido a alto índice de sinistralidade nas coberturas seguradas. O seguro de vida também tem apresentado bastante procura, já que cada vez mais pessoas buscam estabilidade e proteção financeira.

Dessa maneira, a corretagem de seguros sempre está se expandindo e, portanto, sempre precisando de novos profissionais que se destaquem no mercado de trabalho.

A profissão segue em processo de expansão e se mantém aquecida. Isso leva a perspectivas cada vez maiores de aumento na participação do Produto Interno Bruto (PIB). Grande parte dessa expansão se deve ao início do mercado de resseguros, que tem atraído interesse de um público cada vez maior.

O trabalho com seguros no Brasil tem origem bastante antiga, por volta de 1808, quando ocorreu a aberta dos portos ao comércio fora do país. A sociedade de seguros pioneira fundada em nosso país foi a Companhia de Seguros Boa-Fé, registrada em 24 de fevereiro de 1808. O objetivo da empresa era atuar no setor de seguros marítimos.

Neste período, a regulamentação era à partir das leis portuguesas. O Código Comercial Brasileiro só foi promulgado em 1850, quando finalmente foi possível regular o seguro marítimo de acordo com leis brasileiras. Entretanto, a regulamentação da profissão só ocorreu no ano de 1964, através da Lei 4.594.

Em 1966, por meio do Decreto-Lei nº 73, foi criada a Superintendência de Seguros Privados (SUSEP). Este órgão é responsável por controlar e fiscalizar o mercado dos seguros privados, da capitalização, da previdência privada aberta e do resseguro – divisão de responsabilidades entre duas seguradoras.

Top Corretor de Seguros Player: conheça a Ragaz Assessoria

Como vimos, o mercado da corretagem de seguros cresce cada vez mais e, portanto, investir nele é interessante tanto para as seguradoras quanto para as pessoas e empresas que precisam dos seguros. Dessa maneira, se você é um profissional corretor de seguros, é importante que esteja atento a todas as oportunidades de crescimento que aparecem.

Uma das maneiras de crescer na profissão é recebendo indicações de potenciais segurados para a corretora em que você trabalha. Entretanto, isso parece difícil, já que a concorrência é grande. Uma solução que tem surgido e auxiliado no crescimento são as indicações pela internet, feitas através de empresas com uma grande expertise na área.

A Ragaz Assessoria é uma dessas empresas que presta esse tipo de serviço, auxiliando os corretores com indicações sem cobrar nada por isso. No começo, pode parecer bem estranho uma empresa prestar o serviço de graça a um corretor, porém, os donos também saem ganhando, mas sem tirar nenhum dinheiro do profissional.

Através da grande experiência em captar clientes em potencial pela internet, Claudia Simplício e os outros dois sócios da Ragaz fazem as indicações aos corretores de maneira em que os dois ganham.

Entenda: através das indicações, o corretor pode fechar contratos de seguros e formar clientes; com o contrato fechado, o profissional recebe sua comissão integral e a Ragaz recebe uma porcentagem da seguradora, mas sem tirar nada do corretor que fechou o contrato.

Trabalhar com empresas de indicações como a Ragaz é aposta certa tanto para corretores iniciantes quanto para aqueles que já tem experiência na área.

Isso porque quanto mais contratos fechados, mais comissão o corretor receberá e melhor ficará sua imagem na corretora e também com os clientes, que podem indicar para outros em potencial.

No caso de corretores iniciantes, a Ragaz também oferece cursos e treinamentos de maneira gratuita. Sentindo a necessidade de mais profissionais capacitados na área, a empresa entende que a culpa disso é da falta de especialização dos profissionais.

Levando em conta que nem todas as corretoras podem oferecer esses cursos, a Ragaz também facilita isso para que todos saiam satisfeitos.

A Ragaz tem tantos contatos e conhece muito da área, portanto, consegue centenas de indicações por dia, aumentando ainda mais os clientes em potencial dos corretores associados.

Para os iniciantes na área, o termo mais utilizado é “lead”, que significa o mesmo que o prospecto, ou seja, a indicação repassada ao corretor.

A empresa consegue estes leads através de diversos sites da internet, tais como Google, Facebook, YouTube, entre outros. Muitas pessoas se perguntam como é possível que a Ragaz consiga tantas indicações. Isso é simples: credibilidade. Tratam-se de pessoas confiáveis e que são conhecidas na área por executarem serviços excelentes.

Além da credibilidade, um dos diferenciais da Ragaz é não cobrar nada do corretor pelos leads. Isso porque existem diversas empresas que prestam o mesmo serviço, porém com custos altos que são descontados diretamente dos corretores.

Estima-se que o preço médio de cada indicação vai de R$ 14 a R$ 22. No caso dessas empresas, o corretor sairia perdendo e não teria a garantia de que o lead realmente se tornaria um contrato fechado.

Apesar de parecer algo surreal, os leads repassados pela Ragaz ainda possuem o diferencial de já estarem focados e segmentados, facilitando muito o trabalho do corretor de seguros. Não se trata de uma lista qualquer de e-mails, mas de um cliente em potencial que acessou o site da empresa para ter um orçamento do seguro.

Uma das parceiras da Ragaz é a Suhai Seguros, uma empresa relativamente nova no mercado brasileiro. Esta seguradora trabalha com foco nos seguros de alto risco, como motos de todas as cilindradas; carros esportivos, importados, blindados e antigos; taxis; vans escolares e caminhões de pequeno porte.

Assim como a Ragaz trabalha encontrando o público específico do Suhai, ela também pode auxiliar qualquer corretor a encontrar seu segmento e pessoas físicas e jurídicas que já estejam procurando pelos seguros. Além de facilitar para o corretor, também ajuda quem tem dificuldade de encontrar um seguro atrativo.

Investir na Ragaz é ter a garantia de fazer um bom negócio tanto para o corretor como para a seguradora que, devido à concorrência e à crise, nem sempre tem as melhores fases. Os leads desta empresa são o diferencial que todo corretor precisa para alavancar os contratos.

 

Top Corretor de Seguros Player

 

 

Leia também sobre: Curso Usucapião Extrajudicial na Prática

error: Conteúdo com Direitos Autorais!